ESCULTURAS DE UM MUNDO EM MUDANÇA: ‘VOYAGEURS’ DE BRUNO CATALANO

Série intrigante 'La Famille de Voyageurs' do escultor Bruno Catalano retrata viajantes de uma maneira inusitada e convida à reflexão.




O artista francês Bruno Catalano, conheceu a escultura em 1981 aos 21 anos, em Marselha, na França, onde se matriculou nas aulas de modelagem de Françoise Hamel. Não demorou para que Catalano começasse a fazer suas primeiras esculturas de bronze, ainda pequenas e convencionais. Porém, a sua série posterior conseguiu atrair olhares de todo o mundo.

Em dezembro de 2004 ele percebeu uma falha em uma de suas esculturas de bronze, que era basicamente o corpo de um homem segurando uma mala. Algo aconteceu que um buraco se formou no estômago e o seu tronco ameaçava desmoronar. Em um primeiro momento, Catalano ficou chateado por ter sido uma obra muito trabalhosa. Mas ficou a dúvida: O melhor a fazer seria preencher o buraco? E por que não cavar mais e ampliá-lo ao invés disso?

Daí surgiu a série La Famille de Voyageurs, trabalho mais famoso do escultor.

A série é formada por várias esculturas de bronze de viajantes em tamanho real, sempre segurando suas maletas, mochilas ou bolsas, com olhares fixos em direção ao que parece ser um destino desconhecido.

Mas o que mais chama a atenção e é contraditoriamente notável em suas obras é justamente o que você não pode ver. As partes que faltam. Ausências que podem denotar um vazio da existência desses peregrinos ou até um pedido do artista para que o espectador complete a obra com elementos da paisagem local, dependendo do ângulo em que a observa.

Outra interpretação é de que os viajantes levam com eles a memória dos momentos vividos naquele viagem, mas deixam sempre uma parte deles para trás.

Catalano consegue colocar o público para refletir com uma proposta verdadeiramente intrigante.

“NÃO É MAIS O MUNDO DE UM HOMEM, MAS O HOMEM DO MUNDO, QUE MESMO SENDO REPLETO DE CULTURA TORNOU-SE FRÁGIL NA IMENSIDÃO. ESTE VIAJANTE ESCAPA DE SI MESMO PARA ENCONTRAR SUA TERRA DESCONHECIDA.” BRUNO CATALANO 

Famosas internacionalmente, as esculturas de Bruno Catalano fazem parte de coleções de corporações e grandes coleções privadas e públicas em todo o mundo. Suas obras são exibidas em museus e nas ruas de muitos países como França, Inglaterra, China, Bélgica, Suíça e Estados Unidos.


Um trabalho memorável e que convida à reflexão.











Mais do artista, acesse: Facebook / Artsy

(Fonte: OlaArgentina )

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE REBORN DE LARISSA VERSOLATO

As expressivas esculturas em argila de Jurga Martin

Romero Britto e sua arte inspiradora