22/06/2018

As belas pinturas de Alfredo Rodríguez



Nascido e criado no México, em uma humilde família de nove irmãos, Alfredo Rodríguez desde muito pequeno já demonstrava seu talento para pintura. Aos seis anos, ganhou de sua mãe um jogo que marcaria sua vida para sempre; uma caixa de aquarelas com as quais ele decorava o trabalho escolar e fazia retratos de sua família. Na idade de quatorze anos ele já era um pintor profissional. 

Para Alfredo Rodríguez, a pintura foi tão importante no desenvolvimento de sua infância quanto aprender a falar e a andar. 

Membro da prestigiosa associação americana "Indians and Cowboy Artists", recebeu prêmios das organizações de maior prestígio. 

"A pintura sempre foi minha vida, tudo que eu vejo, eu vejo do ponto de vista artístico... cada árvore, cada pedra, tudo que existe sob o sol, até mesmo os alimentos que como, analiso para combinar as cores que Eu precisaria pintá-los ". .." No verão de 1967, meus pais gastaram as suas poupanças para levar-me para o estudo de Santiago Rosas, um conhecido artista mexicano, que me ensinou os princípios básicos da arte, tudo em seis horas de aula, que era tudo o que o meu os pais podiam pagar "(Alfredo Rodríguez) 

Alfredo Rodríguez é reconhecido internacionalmente por suas pinturas excepcionais do oeste americano. Suas pinturas são cheias de riqueza, vivacidade e cor. Desertos, caçadores, aldeias indígenas, garimpeiros ,são admiradas em qualquer um dos lugares que são expostos. 

Enquanto pinta, capta a dignidade do espírito humano elevado pela majestosa beleza de seu entorno. O hiper-realismo de seu trabalho é excepcional, ele tem um grande domínio de técnica e composição, de detalhes, direcionando o olhar do espectador para uma área específica. 

Suas obras estão presentes em coleções particulares e em importantes museus como : Museu Autry, em Los Angeles (Califórnia), Heritage Gallery em Scottsdale (Arizona) e no The West Lives On Gallery em Jackson (Wyoming). 

O Museu de Arte Ocidental de Favel em Klamath Falls (Oregon) o homenageou com o 1991 Artist Award e seu trabalho faz parte da coleção permanente do museu. 

Seu trabalho também tem sido usado para ilustrar diferentes livros e publicações: 


Confira algumas de suas lindas obras:

La bella madre, con sus hijas


Target Practic



Our Father



A Big Step



The Big Apple



Colores del Mercado


Hunting by the Aspens


Colorado Gold Rush


Colorado Gold Rush


They Are Coming Duke


Family News



Taller Tales


One at a Tim



The Water Hole



Rhapsody in Pink and Blue


Mineros Californianos


The 49er


Early Morning Coffe


Teddy Bears and Day Dreams


Chinamen at the Diggings


The Toy Wagon Maker


Grateful Hearts


Not Exactly the Monalisa


A Spoonful Of Sugar


Little Red Flower



Her New Necklace


Falling Asleep



Lessons With Grandpa



Sharing The Light


It's Getting Cold


Golden Flowers


Reflections






Fontes: EN EL TREN DE LA VIDA e ER MUNDO DE MANUÉ 



Para conhecer melhor suas obras, acesse seu site

Desenhos que parecem ter vida própria de Alessandro Diddi

O ilustrador italiano Alessandro Diddi apaga a linha entre ficção e realidade e faz seus desenhos 3D saltarem da folha de papel. Além de efeitos de luz e sombra, Diddi também usa vários adereços, suas próprias mãos e até mesmo o próprio lápis que ele desenha para fazer seus desenhos ganharem vida quando vistos de um certo ângulo.

O artista também ressalta que não é “ necessário utilizar-se de grandes recursos para conseguir algo interessante. Tudo que você precisa é de um lápis e algo para desenhar, e você pode criar algo realmente mágico ”. E seu trabalho certamente prova suas palavras!






















Para conhecer mais o trabalho de Alessandro Diddi, acesse sua página: alessandrodd.deviantart.com

Fonte: BoredPanda

QUANDO O ORIGAMI ENCONTRA A DANÇA E A FOTOGRAFIA

Melika Dez  e  Pauline Loctin , artistas de Montreal, se conheceram em janeiro de 2018 e decidiram combinar suas imaginações em uma colabor...